"EUBIOSE é a Ciência da Vida, busca a integração do Homem à Vida Universal, concentra-se na aplicação dos meios essenciais ao desenvolvimento do aspecto superior do ser humano, o seu aspecto espiritual, inteligente, genial. Ao contrário das correntes animistas, a Eubiose proporciona ao Homem expressar positividade. O crescimento de seu corpo espiritual confere ao Homem a capacidade de auto-governo, isto é, o ser humano passa a ser governado, exclusivamente, por sua própria Inteligência, seu Eu Interior, o SI MESMO".

13 de mai de 2010

Depoimento Vidal


Parte 1


Parte 2


Parte 3


Parte 4


Parte 5


Parte 6


Parte 7


Parte 8


Parte 9


Parte 10








Leia Mais…

21 de dez de 2008

Versos de Ouro

Agência Brasil de Cultura
Versos de Ouro de Pitágoras
video

Leia Mais…

25 de set de 2008

Carmo de Minas

Agência Brasil de Cultura
Carmo de Minas - Cidade do Sul de Minas Gerais

www.carmodeminas-sgsm.blogspot.com

Leia Mais…

10 de set de 2008

Conceição do Rio Verde

Agência Brasil de Cultura
Conceição do Rio Verde - Cidade do Sul de Minas Gerais

www.conceicaodorioverde-sgsm.blogspot.com/

Leia Mais…

14 de ago de 2008

Pequeno Oráculo

Agência Brasil de Cultura
Coletânea de 22 Pequenos Oráculos do
Prof. Henrique José de Souza

Leia Mais…

1 de ago de 2008

Pequeno Oráculo


Eubiose é a ciência da vida. E, como tal, é aquela que ensina os meios de se viver em harmonia com as Leis da Natureza e conseqüentemente com as leis universais, das quais as primeiras se derivam.

Henrique José de Souza

Leia Mais…

23 de jul de 2008

São Lourenço

Agência Brasil de Cultura
São Lourenço Cidade do Sul de Minas Gerais

www.saolourenco-sgsm.blogspot.com

Leia Mais…

19 de jul de 2008

Pequeno Oráculo


Procura dominar a tua mente e dirige o pensamento a um ponto de concentração, retendo, concomitantemente, todos os sentidos para que não penetrem na mente pensamentos que vagueiam. Assim conservando a calma e a persistência, purifica a tua alma, dirigindo a tua consciência ao Absoluto, que é a base de todos os seres.

Henrique José de Souza

Leia Mais…

18 de jul de 2008

Pouso Alto

Agêcia Brasil de Cultura
Pouso Alto Cidade do Sul de Minas Gerais

www.pousoalto-sgsm.blogspot.com

Leia Mais…

3 de jul de 2008

Hino da Proclamação da República

Agência Brasil de Cultura
Hino da Proclamação da República

Letra: Medeiros e Albuquerque
Música: Leopoldo Augusto Miguez

Seja um pálio de luz desdobrado,
Sob a larga amplidão destes céus.
Este canto rebel, que o passado
Vem remir dos mais torpes labéus!
Seja um hino de glória que fale
De esperanças de um novo porvir!
Com visões de triunfos embale
Quem por ele lutando surgir!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós,
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz

Nós nem cremos que escravos outrora
Tenha havido em tão nobre País...
Hoje o rubro lampejo da aurora
Acha irmãos, não tiranos hostis.
Somos todos iguais! Ao futuro
Saberemos, unidos, levar
Nosso augusto estandarte que, puro,
Brilha, ovante, da Pátria no altar !

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós,
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz

Se é mister que de peitos valentes
Haja sangue em nosso pendão,
Sangue vivo do herói Tiradentes
Batizou neste audaz pavilhão!
Mensageiro de paz, paz queremos,
É de amor nossa força e poder,
Mas da guerra, nos transes supremos
Heis de ver-nos lutar e vencer!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós,
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz

Do Ipiranga é preciso que o brado
Seja um grito soberbo de fé!
O Brasil já surgiu libertado,
Sobre as púrpuras régias de pé.
Eia, pois, brasileiros avante!
Verdes louros colhamos louçãos!
Seja o nosso País triunfante,
Livre terra de livres irmãos!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!

Leia Mais…

2 de jul de 2008

Pequeno Oráculo

É mau discípulo todo aquele que, ouvindo do mestre graves referências a outro discípulo e tomando isso por elogios à sua pessoa, contra seus irmãos investe furiosamente, juntando às palavras iniciáticas do Mestre suas próprias invectivas. Cega-o a vaidade, o orgulho e o amor próprio. Meditando mais tarde sobre tão estranha atitude, ouvirá a Voz do Silêncio, que é a voz da própria Consciência, que deste modo lhe falará: “Não te assistia o direito de assim te escorares na opinião do Mestre para censurar teus irmãos faltosos, porquanto, tuas falhas são iguais ou superiores às deles. Marchando a seu lado pelo mesmo caminho da Iniciação, era teu dever auxiliá-lo na vereda, servindo-te do conselho amigo e do exemplo constante. Fracassaste como discípulo, julgando-te melhor do que os outros e não entendendo a palavra do Mestre. Mais um Kalpa passará antes que de novo voltes ao caminho que nesta vida te iria redimir”.

Henrique José de Souza

Leia Mais…

1 de jul de 2008

Hino da Independência do Brasil

Agência Brasil de Cultura
Hino da Independência do Brasil

letra de Evaristo Ferreira da Veiga
música de D. Pedro I

Já podeis da Pátria filhos,
Ver contente a mãe gentil;
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil
Já raiou a liberdade,
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá temor servil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil;
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil,
Houve mão mais poderosa,
Zombou deles o Brasil;
Houve mão mais poderosa
Houve mão mais poderosa
Zombou deles o Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá temor servil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil;
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Não temais ímpias falanges
Que apresentam face hostil;
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil;
Vossos peitos, vossos braços
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá temor servil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil;
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Parabéns, ó brasileiros!
Já, com garbo varonil,
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil;
Do universo entre as nações
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá temor servil
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil;
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Leia Mais…

15 de jun de 2008

São Tomé das Letras

Agência Brasil de Cultura
São Tomé das Letras Cidade do Sul de Minas Gerais

Leia Mais…

14 de jun de 2008

Maria da Fé

Agência Brasil de Cultura
Maria da Fé Cidade do Sul de Minas Gerais

Leia Mais…

13 de jun de 2008

Itanhandú

Itanhandú Cidade do Sul de Minas Gerais
www.itanhandu-sgsm.blogspot.com

Leia Mais…

12 de jun de 2008

Hino à Bandeira Nacional

Agência Brasil de Cultura
Hino à Bandeira Nacional

Composição: Olavo Bilac / Francisco Braga

Salve lindo pendão da esperança!
Salve símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra
em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever,
E o Brasil por seus filhos amado,
poderoso e feliz há de ser!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!



Leia Mais…

11 de jun de 2008

Aiuruoca

Aiuruoca
Cidade do Sul de Minas Gerais

Leia Mais…

13 de mai de 2008

Hino Nacional Brasileiro

Agência Brasil de Cultura
Hino Nacional Brasileiro

Letra: Joaquim Osório Duque Estrada
Música: Francisco Manuel da Silva

Parte I

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da pátria nesse instante.
Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!
Ó Pátria amada, Idolatrada, Salve! Salve!
Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.
Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.
Terra adorada, Entre outras mil,
És tu, Brasil, Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada, Brasil!

Parte II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!
Do que a terra, mais garrida,
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores."
Ó Pátria amada, Idolatrada, Salve! Salve!
Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro dessa flâmula
"Paz no futuro e glória no passado."
Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.
Terra adorada, Entre outras mil,
És tu, Brasil, Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada, Brasil!

Leia Mais…

11 de mai de 2008

Mensagem

Leia Mais…

10 de mai de 2008

Criança Indigo

Agência Brasil de Cultura
Criança Indigo

Leia Mais…

3 de mai de 2008

Pequeno Oráculo

Reconstruir! É o brado que nos compete! Sim, reconstruir o homem, o pensamento, a moral, os costumes; reconstruir o lar, a escola, o caráter, para que o cérebro se transmude ao lado do coração. Só assim a Humanidade se tornará digna do estado de consciência que é exigido pela Nova Civilização. Dessa “reconstrução” sairá o homem educado segundo o sistema integral ou teosófico (isto é eubiótico) que visa os três corpos de que o mesmo se compõe: o físico, para as funções perfeitas do organismo – ou o cidadão apto a defender a pátria e, por conseguinte, a família; o psíquico, para a perfeição dos sentimentos, para a formação do caráter, para a transformação da alma inferior em Alma Superior ou Divina e, finalmente, o mental, para enriquecer o Espírito ou a Inteligência.

Henrique José de Souza

Leia Mais…

17 de fev de 2008

Convite

Leia Mais…

9 de fev de 2008

Sociedade Brasileira de Eubiose


Leia Mais…

13 de nov de 2007

Pequeno Oráculo


Gramática é a ciência da linguagem.
Linguagem é a expressão da idéia.
Idéia é a manifestação da inteligência.
Inteligência é o espiríto de Deus no homem.

Henrique José de Souza

Leia Mais…

Cachoeira da Eubiose

Cachoeira da Eubiose em São Tomé das Letras

video

Leia Mais…